Seguidores

sexta-feira, 10 de abril de 2020

CORDEL - VIVA A LEITURA!


VIVA A LEITURA!
Autoras: Dalinha Catunda e
Josenir Lacerda
1.
Vinde musa inspiradora
Pois é chegado o momento
De relatar nesses versos
O que dita o pensamento
E demonstrar gratidão
Lembrando cada lição
Da fonte do ensinamento.
2.
Uma fonte cristalina
Feita de letra e papel
Que tem diversos formatos
Comporta assunto à granel
É suporte no estudo
Pois oferta conteúdo
Quer seja livro ou cordel.
3.
Pois antes das grandes mídias
Entre as quais, televisão
O livro se destacava
Repassando informação
Cada página virada
Era uma história contada
Suprindo a imaginação.
4.
O encanto continua
E não há como negar
Ler um livro na internet
Não é como folhear
Sentir o mesmo na mão
Traz à tona a emoção
No contato singular.
5.
E desde as primeiras letras
O livro é bom timoneiro
Para quem visa crescer
É sinal alvissareiro
Pois ele com sua luz
Para o melhor nos conduz
É trilha, rumo e luzeiro.
6.
Na infância, uma cartilha
Nos ajuda a desbravar
O vasto mundo das letras
Para a mente clarear
E de letrinha em letrinha
Toda criança engatinha
Aprendendo a soletrar.
7.
E assim brota a palavra
Que gera frase e oração
Abre as portas da leitura
E amplia a nossa visão
Quer seja em prosa ou em verso
Clareia o nosso universo
Nos tira da escuridão.
8.
Quem tem um livro na mão
Tem a chave do saber
Cada lição repassada
É um mundo a conhecer
Do doutor ao aprendiz
Quando lê sabe o que diz
E o que se deve fazer.
9.
Nas mãos d'uma professora
O livro serve de guia
Definindo regiões
Se a aula é geografia
Mostrando rios e mares
E os mais diversos lugares
Em lição que contagia.
10.
No momento da pesquisa
O livro vem ajudar
A ele nós recorremos
Para informes encontrar
Seja qual for a temática
De maneira firme e prática
Ele vem assessorar.
11.
Seja na prosa ou no verso
Viajamos na história
Lendo fatos relevantes
Que guardamos na memória
Temas do nosso passado
Que no livro é registrado
Lutas de fracasso e glória.
12.
O livro é bom professor
Pois ensina conjugar
Verbos em todos os tempos
Pra conversa aprimorar
Hoje, passado e futuro
Quem captar com apuro
Aprende a dialogar.
13.
Quem se dedica à leitura
Garante a facilidade
Na hora de escrever
Não sente dificuldade
Quem é assíduo leitor
De ser um bom escritor
Cria a possibilidade.
14.
A leitura rasga o véu
Do olhar retira a venda
Quem tem costume de ler
Abraça encantada lenda
Sendo o livro boa fonte
A leitura vira a ponte
Que um novo mundo desvenda.
15.
E nada como voar
Nessa mágica aventura
Chegar até *Avalon
Sobre as asas da leitura
E com os deuses e fadas
Fazer lúdicas jornadas
Sobrevoando a cultura.


16.
A leitura nos eleva
Ao mais alto patamar
E nos mostra o universo
Sem sairmos do lugar
O livro faz o roteiro
Mesmo com pouco dinheiro
Conseguimos viajar.
17.
A criança deve ser
Logo cedo incentivada
As histórias infantis
Atraem a meninada
Que vendo tanta magia
Mergulham com alegria
Nesta lagoa encantada.
18.
Quem não guardou na lembrança
Histórias de antigamente
Do tempo que os animais
Conversavam feito gente
Sempre tinha alguém que lia
E a criançada sorria
Divertindo-se contente.
19.
O folheto de cordel
É opção de leitura
Pois ele igualmente um livro
É informação e cultura
Singelo na aparência
Porém rico na essência
Oferta a mesma estrutura.
20.
Ele que já foi leitura
Importante no sertão
Rimado e metrificado
Era a maior atração
Em terreiros e calçadas
Histórias lidas, contadas
E ouvidas com atenção.
21.
Hoje o cordel aparece
Com uma nova roupagem
Cada leitura repassa
Uma oportuna mensagem
Nas escolas é chamado
Para levar seu recado
De literária bagagem.
22.
O bom livro quando surge
Já traz sagrada missão
De passar conhecimento
E a luz da compreensão
Na cabeceira ou estante
Os seus préstimos garante
Qual bom guerreiro em ação.
23.
Tudo que a gente quiser
Um bom livro pode ser
Talentoso professor
Para quem quer aprender
Guru, mestre e confidente
Amigo, sócio, parente
Fonte de paz e prazer.
24.
O livro é pois, grande amigo
Sincero, bom, competente
É certo na hora incerta
Traduz o que a gente sente
É mesmo um bom companheiro
Cativante, verdadeiro
Discreto, doce e silente.
25.
Quem deseja competência
E busca sabedoria
Põe no livro de leitura
Seu dever de cada dia
Faz dele um novo horizonte
E busca a sagrada fonte
Que em cada folha se cria.
26.
O livro em silêncio fala
Sem jamais pedir segredo
Porque tudo que ele diz
Transpõe a cerca do medo
Pois vem da inspiração
Da mente e do coração
De quem pensou o enredo.
27.
Na história da cultura
O livro é protagonista
Desempenha o seu papel
Como faz o bom artista
Do cântaro do talento
Derrama o doce alimento
E o leitor assim conquista.
28.
Por mais que a gente fale
Sobre o livro, inda não basta
Seu valor é infinito
Valorosa é sua casta
O livro é aura divina
Que sobre o leitor se inclina
E sutilmente lhe arrasta.
29.
O livro é um grande exemplo
De modéstia e humildade
Embora tão poderoso
Investe em simplicidade
Doa-se no conteúdo
Supre pesquisa e estudo
Sobra em generosidade.
30.
Vamos exaltar o livro
Abraçar forte a leitura
Voar nas plumas douradas
Que envolve a literatura
Mergulhar nesse universo
De ensino, prosa e verso
Pois ler é grande aventura.
31
Assim sendo, nestes versos
Querido livro, obrigada
Por ser seta, foco e luz
Nessa cultural jornada
Clarão no nosso arrebol
Lanterna, lume e farol
No curso da caminhada.
32
Ao livro amigo devemos
Declarar o nosso amor
Cuidar dele com carinho
Ser guardião, seguidor
Divulgar sua nobreza
Seu valor, sua beleza
Ser mesmo um fiel leitor.
Crato, maio 2017

Um comentário: