Seguidores

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

O Xilogravurista Erivaldo Silva

Erivaldo Silva e Dalinha Catunda
O XILOGRAVURISTA ERIVALDO SILVA

Erivaldo nasceu no Rio de Janeiro, porém tem suas raízes no Nordeste. Filho do poeta popular Expedito F. Silva, cedo criou intimidade com a arte popular vendo seu pai vender cordéis na Feira de São Cristovão e mais tarde vendendo-os também.

Apaixonado por desenhos logo se transformou em artesão confeccionando xilogravuras. Um trabalho interessantíssimo em desenhos, esculpidos em madeira se transformam em matrizes dando origem às xilos que enriquecem as capas dos cordéis.

Em seu aprendizado teve a presença marcante de J. Borges um dos mais conceituados xilogravurista do Brasil.

J. Borges vindo ao Rio de Janeiro, para um evento na Feira de São Cristovão, hospedou-se na casa do pai de Erivaldo. Vendo aquele garoto tão interessado na arte de desenhar e esculpir, deu importantes dicas a Erivaldo, que apesar da pouca idade soube aproveitar bem os ensinamentos do mestre.

Atualmente, Erivaldo pode ser encontrado aos sábados e domingos na feira dos nordestinos ou Feira de São Cristovão como conhecemos, fazendo demonstrações de suas xilos e recebendo encomendas de trabalhos.

Tive o prazer de receber o artesão em minha casa, para uma visita de negócios, fiquei maravilhada com as peças para demonstração. Já conhecia o trabalho de Erivaldo, de quem sou cliente, mas ele se supera a cada novo trabalho.

Pela competência de Erivaldo, pelo seu profissionalismo e por sua simpatia achei por bem fazer uma matéria sobre este artesão que merece ser conhecido por uma quantidade maior de pessoas.

Os contatos para encomendas são:
xiloerivaldo@ig.com.br
Telefones: (21) 2664-7265 e (21) 8199-5016.
Texto e foto de Dalinha Catunda
Visite:
http://www.cantinhodadalinha.blogspot.com/
http://www.rosarioecordel.blogspot.com/

Um comentário:

  1. Amiga,
    PARABÉNS! pelo espontaneidade beleza e qualidade do texto para homenagear o xilógrafo Erivaldo Ferreira da Silva. Ainda é dos poucos que antém o traço peculiar da xilogravura. As fotos estão fantásticas.
    Bjs,
    Rosário Pinto

    ResponderExcluir