Seguidores

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

AS MULHERES DO CORDEL

Versos de Ilza Bezerra
Maria das Tiras: uma plural mulher
.
Com aquele ar tão cansado
Pelas ruas vai pensando
Sem temer nenhum perigo
Pra muitos sai semeando
O seu discurso espontâneo
De repente vai cantando:
.
- Que acontecerá comigo
Vivendo neste lugar?
Sei que sou uma cidadã
Mas tropeço ao caminhar
Pois tenho fome de tudo
E estou sempre a lamentar!
.
MARIA ILZA BEZERRA nasceu a 22 de dezembro de 1959, em Fronteiras - Piauí.
Alfabetizada pela sua mãe (costureira), o seu primeiro contato com o mundo
da leitura foi através dos romances de cordel, dentre eles: Iracema, O Macaco
Misterioso, O Pavão Misterioso, Coco Verde e Melancia..., que lia
diariamente para seus pais e vizinhos idosos. Mais tarde descobriu os clássicos
da literatura, como William Shakespeare. É graduada em Letras e Especialista
em Literatura Brasileira, Ensino, Comunicação e Cultura Contadora de histórias, usa o cordel como seu porta-voz. Lançou Tudo é um Momento (poemas),
1998. Foi premiada com A Produção Poética - Projeto Vídeo Escola
Maceió - AL, 1998. Participou do Concurso Nacional de Literatura do Sindicato
dos Escritores de Alagoas-1999. Publicou também “Nas Garras do Gavião”
e “A verdadeira História de Maria das Tiras”, pela editora
Tupynanquim. Essa é terceira edição desse seu primeiro trabalho editado pela
Luzeiro.
Contato com a autora

3 comentários:

  1. Muito bons os verso. É mais uma mulher no mundo da literatura de cordel. bjs, rosário

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, minha nobre colega Dalinha.

    ResponderExcluir