Seguidores

domingo, 5 de julho de 2020

Da série: NA REDE COM DALINHA VIII

 

SUA REDE NÃO É A MINHA

*

A rede armada no alpendre

Enquanto você navega

Na tal rede virtual

E o real amor renega

Vejo você navegando

Eu adormeço sonhando

Com tudo que você nega.

*

Cada toque do seu dedo

No teclado é um insulto

E cada expressão no rosto

Sugere um enredo oculto

Tento manter a decência

Encho-me de paciência

Concedo-lhe novo Indulto.

*

Enquanto na tela fria

Você aquece a ilusão

Aqui na rede eu fico

Pensando em nosso colchão

Que vive desaquecido

Após ter aparecido

A nova navegação.

*

Você se distrai na rede

Dia e noite é assim

Em outra rede matuto

Sem você perto de mim

Viver assim não aceito

Ou você vai tomar jeito

Ou decreto nosso fim.

*

Dalinda Catunda cad. 25 da ABLC

 dalinhaac@gmail.com

Um comentário:

  1. Versos que formam um poema muito sedutor de ler
    .
    Bom início de semana
    Abraço

    ResponderExcluir